CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS

CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS

28 de out de 2010

UM DIA SEM GLOBO - A GLOBO TE FAZ DE BOBO

Não foi escondido o apoio que alguns órgãos de comunicação deram a candidatura Serra e a farsa baixo nível no caso da bolinha de papel a Globo forjou um outro objeto no local falso onde Serra já esquecido da bolinha de papel finge uma dor. Diante da baixaria da campanha Serra existe um grupo na internet proclamando a sua adesão para no dia 01.11.2010 ficarmos das 07:00 às 21:00 horas sem assistirmos a Rede Globo . Sei que para muitos serão um sacrifício ficar sem as melhores novelas, mas vamos lá gente é por uma causa muito nobre. Eles trataram o povo brasileiro como um bando de lunáticos, desmemoriados e burros. O que sem sombra de dúvida não somos. Pelo Brasil e os brasileiros vamos aderir a este protesto.UM DIA SEM A REDE GLOBO (01.11.2010)de 07:00 até as 21:00Um beijo a todos e Rumo a Vitória: É 13 É DILMA.

18 de out de 2010

ONU: CRIME ORGANIZADO GERA US$ 119 BI POR ANO NO MUNDO

O crime organizado gera cerca de 119 bilhões de dólares por ano no mundo, sendo o tráfico de drogas o mais lucrativo, informou nesta segunda-feira o Escritório das Nações Unidas de luta contra o narcotráfico e o crime organizado (UNODC).
O crime organizado aumentou "até tomar proporções mundiais", declarou o diretor da UNODC Yuri Fedotov em um comunicado difundido por ocasião da abertura da reunião da Convenção de Palermo contra o Crime Organizado.
A cocaína e a heroína rendem 105 bilhões de dólares por ano, segundo um relatório anual da UNODC, sediado em Viena.
O tráfico de seres humanos, imigrantes ou profissionais do sexo gera para as organizações criminosas quase 10 bilhões de dólares.
Novos tráficos estão se desenvolvendo, como o comércio ilegal de recursos naturais (3,5 bilhões de dólares), contrabando de medicamentos (1,6 bilhões de dólares), ou a cibercriminalidade (1 bilhão de dólares).
Segundo Fedotov, a Convenção de Palerma, que visa a facilitar a cooperação entre polícia e justiça para lutar contra o crime organizado, é um instrumento poderoso, mas não utilizado suficientemente.
"Nós temos também necessidade de uma resposta global que reforça a resistência ao crime organizado em seus locais de origem, ao longo das rotas do tráfico e nos destinos finais dos bens ilegais", declarou ainda Fedotov.
Os 157 Estados que ratificaram a Convenção de Palerma de luta contra o crime organizado transnacional, adotada em 2000, se reunirão até a sexta-feira em Viena para fazer um balanço da aplicação deste acordo.

FONTE: Terra Notícias.


COMENTÁRIO: Apenas investigar e relatar não adianta... Se quisessem realmente resolver o problema já teriam resolvido, começando pela liquidação dos vergonhosos paraísos fiscais que fazem a lavagem (legalização) destes recursos financeiros com diversas instituições da sociedade (governamentais e não governamentais). Infelizmente, a hipocrisia é ainda um dos maiores defeitos de caráter e práticas da humanidade...

EMIRADOS ÁRABES E A QUESTÃO DE GÊNERO


Emirados: homem pode bater na mulher, mas sem deixar marcas!!!!!!!

A Suprema Corte dos Emirados Árabes Unidos ditou que um homem pode bater em sua mulher ou seus filhos menores desde que não deixe marcas físicas de sua agressão, informou um jornal local nesta segunda-feira.
Em uma decisão publicada no domingo, a Corte julgou que "um homem tem o direito de castigar sua mulher e seus filhos na condição de que não deixe sinais físicos nos corpos", segundo o jornal The National em sua edição online.
"Apesar de a lei permitir ao marido exercer seu direito (ao castigo), ele deve respeitar os limites deste direito", escreveu o presidente da Corte, o juiz Falah Al-Hajeri.
A Corte, que julgava um caso de violência familiar, estimou que um homem violou seu direito - de acordo com a sharia (lei islâmica) - já que castigou muito severamente sua esposa, ferida no lábio superior e nos dentes, e que sua filha de 23 anos era muito adulta para este tipo de castigo, segundo o jornal.
FONTE: Terra Notícias.
COMENTÁRIO: É triste e vergonhoso vermos ainda em pleno século 21, culturas milenares, que experimentaram e experimentam até hoje influências civilizatórias de diferentes culturas (helenística, cristã, etc) vivendo ainda em estágio de barbárie, com idéias e violências de gênero ainda da idade da pedra sendo legitimadas, legalizadas e sacramentadas pela "Suprema Corte" destes países...!!!!!!!!!!!!!!
* Onde estão os Direitos Humanos que no Brasil e no mundo só fazem mais criticar os maus tratos com os criminosos e as ações de guerra das superpotências ???????????????

17 de out de 2010

A DIFÍCIL UNIÃO ENTRE OS POVOS E NAÇÕES E A PROBLEMÁTICA AQUISIÇÃO DOS DIREITOS DE CIDADANIA PELOS IMIGRANTES!


- É bastante interessante refletir sobre as consderações da Chanceler Alemã (Ângela Merkel) sobre a sua declaração de que "a sociedade multicultural na Alemanha fracassou".
a publicação do referido artigo abaixo:

A chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou neste sábado que os esforços de seu país para construir uma sociedade multicultural "fracassaram completamente".
Em uma reunião com as lideranças jovens seu partido (a União Democrata Cristã (CDU), Merkel disse que a ideia de pessoas de origens culturais diferentes vivendo lado a lado pacificamente não está funcionando na Alemanha.
Segundo a chanceler, o Islã já faz parte da Alemanha, mas os imigrantes precisam se esforçar mais para se integrar, incluindo aprender o idioma alemão. "O importante agora é saber como lidar com essa questão. E a integração é algo crucial, porque o número de jovens no nosso país com origens estrangeiras está crescendo", afirmou Merkel.
Ela citou o exemplo de Frankfurt, onde duas em cada três crianças abaixo de 5 anos são estrangeiras ou de descendências não-alemã.
Estratégias ineficientes
"No início dos anos 60, nosso país chamou os trabalhadores estrangeiros para vir para Alemanha. E agora que eles vivem aqui, nós costumávamos brincar, dizendo 'eles não vão ficar, cedo ou tarde eles vão embora'. Mas essa não é a realidade", disse a presidenta.
"E é claro que a maneira que estamos tentando construir uma sociedade multicultural e viver lado a lado uns dos outros... Essa estratégia fracassou, fracassou completamente", disse Merkel, lembrando que as políticas ineficientes dos últimos 30 ou 40 anos não serão corrigidas facilmente.
Segundo a rede alemã Deutsche Welle, a afirmação da chanceler foi uma reação ao discurso de Horst Seehofer, líder do partido União Social Cristã (CSU). Na sexta-feira, ele havia dito que seu partido era contra a integração com estrangeiros e seus descendentes: "O multiculturalismo está morto".
Há uma semana Merkel se reuniu com o premiê da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, e ambos se comprometeram a ampliar os esforços para melhor integrar na sociedade alemã os 2,5 milhões de turcos que vivem no país.


A chanceler Angela Merkel exigiu neste final de semana dos imigrantes que aceitem os valores da Alemanha, intervindo no debate sobre a integração que vem dividindo o país há semanas. Ela enterrou o modelo de uma Alemanha multicultural onde coabitariam harmoniosamente culturas diferentes: "a visão de Multikulti" - "de vivermos lado a lado e nos alegrarmos com isso" - "fracassou, fracassou totalmente", disse Merkel durante pronunciamento para as Juventudes Conservadoras.
Segundo Merkel, os imigrantes devem se integrar e adotar a cultura e os valores alemães: "sentimo-nos ligados a valores cristãos. O que não aceitar isto não tem lugar aqui". "Subvencionar os imigrantes" não basta, a Alemanha tem o direito "de fazer exigências" em relação a eles, prosseguiu, citando como exemplo o domínio do idioma e a não existência de casamentos forçados.
Para favorecer a integração, o governo acaba de decidir financiar a formação completa de líderes religiosos, os imãs, nas universidades alemãs. A maior parte vem hoje da Turquia, com um parco conhecimento do alemão. O próprio presidente turco Abdullah Gül exortou seus compatriotas, que formam a maior comunidade estrangeira na Alemanha, a aprender a "falar fluentemente, sem sotaque" a língua de Goethe.
Merkel afirmou, no entanto, que a imigração era necessária devido à falta de mão de obra qualificada (400 mil pessoas, segundo a Câmara de Comércio e Indústria), ao mesmo tempo em que alguns conservadores gostariam de fechar essa válvula. Ela acrescentou que "o Islã faz parte da Alemanha", retomando uma fórmula recente do presidente Christian Wulff (do partido CDU) que causou indignação em uma parte dos cristãos-democratas (CDU-CSU).
Merkel, cuja coalizão conservadora-liberal está em queda livre nas pesquisas, com a aproximação das seis eleições regionais em 2011, tenta reunir tendências divergentes de seu partido e voltar a mobilizar os eleitores, comentava a mídia alemã. "Merkel integra as opiniões dos líderes Seehofer e Wulff", considerava a revista Focus. Horst Seehofer, líder da CSU bávara que corteja os votos mais à direita, vinha dizendo desde sexta-feira que "a Multikulti morreu".
A Alemanha não "tem mais necessidade de imigrantes de países de culturas diferentes como os turcos e os árabes" para os quais é "mais difícil" a integração, havia dito. A chanceler decidiu, então, intervir num debate que inflama o país, estimam analistas.
A Alemanha está em ebulição desde a publicação neste verão por um funcionário de alto escalão do Banco Central, Thilo Sarrazin, de um panfleto segundo o qual o país "embrutece" sob o peso dos imigrantes muçulmanos. Seu livro, "a Alemanha se desfaz" (numa tradução livre), tornou-se um sucesso. Uma avalanche de pesquisas mostram que a maioria dos alemães aprova as teses de Sarrazin.
Um estudo mostra mais de 50% dos alemães tolerando mal os muçulmanos que, com 4 milhões de pessoas, representam cerca de 5% da população. Mais de 35% estimam que a Alemanha "submerge" em relação aos estrangeiros e 10% acham que deveria ser dirigida "com mão firme" por um "Führer". O secretário-geral do Conselho central de judeus da Alemanha, Stephan Kramer, preocupa-se com o que chamou de um debate "desmesurado, hipócrita e histérico" numa sociedade alemã que, segundo ele se radicaliza.
"Oito semanas transcorreram apenas desde a publicação, por Sarrazin, de sua tese de declínio, e mais o debate prossegue, mais o nível baixa", comentava domingo a revista Der Spiegel.

FONTE: Terra Notícias.

16 de out de 2010

POLÍTICA DE PRIVACIDADE DO BLOG CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS

O Blog Ciências Sociais e Humanas possui a seguinte política de privacidade:

1)
Contribuições do Usuário: As contribuições do usuário são agregadas e disponíveis publicamente, sendo automaticamente publicadas quando o(a) autor(a) posta algum artigo;
2) Ao final de cada postagem aparecerá de forma automática o(a) autor(a) da postagem;
3) Em cada postagem quando o artigo não for de autoria do(a) associado(a) do Blog, o(a) autor(a) deve citar a fonte (autor ou agência de notícia) da respectiva postagem;
4) Em caso de postagens que tenham por motivação o posicionamento filosófico-epistemológico, conceitual, político-partidário ou religioso, tais posicionamentos devem estar pautados no respeito mútuo, no princípio da não ofensa, no direito de resposta e na liberdade de concordância ou não dos posicionamentos colocados pelos(as) autores(as) dos artigos postados e das respostas colocadas como comentários ou debates;
5) Qualquer página editável pode ser teoricamente o local para uma discussão a qual pode ser feita no módulo comentário (disponivel automaticamente como link logo abaixo da postagem) ou com outro artigo postado por outros(as) autores(as);
6) O Blog Ciências Sociais e Humanas não se responsabiliza por quaisquer artigos postados pelos(as) autores(as) e nem pelos posicionamentos ideológicos, respostas e comentários em relação às mensagens postadas.

14 de out de 2010

POLÍTICA, JUSTIÇA E GENOCÍDIO

A discussão sobre os assassinatos em massa iniciada de forma decisiva no século XX teve avanços importantes, mas ainda representa um desafio para as nações de todo o mundo.

O assassinato em massa de seres humanos, em momentos de paz ou de guerra, está presente em muitos momentos da história humana. Ele foi praticado por antigos imperadores romanos e esteve presente na conquista do continente americano, na Era Moderna, fruto de contínuas invasões orquestradas pelo colonizador europeu.No século XX, os assassinatos em massa parecem se intensificar: o massacre dos armênios (1915), a execução dos judeus (1933-1945), as bombas atômicas de Hiroshima e Nagasaky (1945), as barbáries de Ruanda (1994) e Kosovo (1999) são alguns exemplos de como a civilização esteve à beira do colapso humanista.

A onda galopante de intolerância e a violência observada nos últimos anos, felizmente, não foi naturalizada pela sociedade que os cometeu. Um primeiro esforço para a compreensão desses atos no século XX foi a invenção do termo genocídio por Rafael Lemkim, um judeu-polonês refugiado do nazismo, durante a Segunda Guerra Mundial. O conceito desenvolvido por Lemkim para descrever o assassinato de grupos humanos inteiros foi encampada pelas autoridades e deu início a uma grande discussão em torno do assunto.

Já no Tribunal de Nuremberg, criado para julgar os crimes nazistas, o termo “genocídio” havia sido incluído no processo, embora apenas como termo descritivo e não jurídico. No Brasil, o crime de genocídio foi reconhecido e punido pela Lei N.2.886, de 1-10-1956, e nos artigos 208, 401 e 408 do Código Penal Militar. A criação deste termo, entretanto, foi apenas um primeiro passo para o enfrentamento da questão. Outro passo seria dado em 1948, quando as Nações Unidas aprovaram a Convenção de Genocídio e a Declaração Universal dos Direitos Humanos, tendo a Convenção das Nações Unidas para a Prevenção e Repressão ao Crime de Genocídio entrado em vigor em 12 de janeiro de 1951, depois de ratificada por mais de 20 países.

Segundo a Comissão do Direito Penal, cumprindo determinação da Assembléia Geral da ONU, formulou alguns princípios, dentre os quais distingue: Crimes contra a paz; Crimes de guerra e Crimes contra a humanidade.

a) CRIMES CONTRA A PAZ: (I) Planejamento, preparação, iniciação ou prosseguimento de guerra de agressão, ou uma guerra em violação de tratados, acordos ou garantias internacionais; (II) Participação em um plano comum ou conspiração para a realização ou garantias internacionais;

b) CRIMES DE GUERRA: Violação de leis e costumes da guerra compreendendo, mas não se limitando ao assassinato, maus-tratos ou deportação para trabalhos forçados ou para qualquer outro fim, das populações civis de/ou em territórios ocupados, assassinato ou maus-tratos de prisioneiros de guerra, de pessoas no mar, execução de reféns, pilhagens de propriedade pública ou privada, destruição sem motivo de cidades, vilas ou aldeias, ou devastação não justificada por necessidade militar.

c) CRIMES CONTRA A HUMANIDADE: Assassinato, exterminação, redução da escravidão ou qualquer outro ato desumano cometido contra populações civis, ou perseguições por motivos políticos, raciais ou religiosos, quando estes atos ou tais perseguições são cometidos em execução ou conexão com qualquer crime contra a paz ou qualquer crime de guerra.

A maior discussão destes conceitos no século XX e XXI contribuiu muito para o desenvolvimento dos direitos humanos no âmbito global. Muitos desafios, contudo, continuam existindo. Muitos genocídios e crimes contra a guerra continuam sendo cometidos por superpotências mundiais, tendo os tribunais internacionais encontrado grandes dificuldades para punir os líderes desses países, que não reconhecem e não ratificam os acordos firmas entre outras dezenas, às vezes centenas, de países.

No sentido de envidar esforços para uma melhor concepção de termos como genocídio, que vem sendo cada vez mais vulgarizado por seus múltiplos usos e abusos políticos, o Café História preparou uma lista de cinco sites que podem ajudá-lo a refletir sobre este tema tão importante e também a buscar mais informações. São estes sites:

FONTE: Café História
http://cafehistoria.ning.com/profiles/blogs/arquivo-cafe-historia-98


CENTER FOR INTERNATIONAL DEVELOPMENT AND CONFLICT MANAGEMENT
www.cidcm.umd.edu

EUROPEAN NETWORK OF GENOCIDE SCHOLARS
www.enogs.com

HUMAN RIGHTS WATCH
http://www.hrw.org/hpg

TRIBUNAL PENA INTERNACIONAL PARA A EX-IUGULSÁVIA
http://www.un.org/icty/index-f.html

TRINUNAL PENAL INTERNACIONAL PARA RUANDA
http://www.ictr.org/index.htm

13 de out de 2010

1/3 DAS MULHERES SÃO FORÇADAS A TEREM RELAÇÕES SEXUAIS, SEGUNDO DADOS DA ONU

Um terço das mulheres do mundo já foi ou é constantemente surrada, abusada ou forçada a manter relações sexuais por um companheiro ou um membro da família, alertou nesta terça-feira uma alta funcionária da ONU.
Zou Xiaoqaio, vice-presidente do Comitê para a Eliminação da Discriminação Contra as Mulheres, disse que a violência sexual só aumenta no mundo, apesar das campanhas da ONU e de outras organizações para combatê-la.
"Pelo menos uma em cada três mulheres já foi surrada, coagida a fazer sexo ou abusada de alguma outra maneira, geralmente por um companheiro íntimo ou por um membro da família", indicou Zou, citando dados de um novo relatório do Fundo das Nações Unidas para a População.
"As mulheres continuam sendo estupradas e vítimas de outras formas de violência sexual com impunidade em todo o mundo", destacou - afirmando que, em alguns países, as acusações de estupro podem ser invalidadas se o agressor aceitar se casar com a vítima.
"Mulheres e meninas continuam sendo vendidas para o sexo em todo o mundo. Dois milhões de meninas entre cinco e 15 anos entram para o mercado sexual a cada ano", advertiu.
Ainda de acordo com o relatório, entre os 186 países que assinaram a Convenção para a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra a Mulher, de 1979, são poucos os exemplos de governos que de fato implementaram medidas para ajudar as mulheres de maneira efetiva. Estados Unidos, Irã e Sudão são os únicos três países que ainda não assinaram a convenção, lembrou Zou.

FONTE: Terra Notícias
COMENTÁRIO: E ainda chamam esta nossa era pós-moderna de mundo civilizado!!!!!!!!!!!

11 de out de 2010

RELATÓRIO DE 2010 DESTACA GRANDE NÚMERO DE PESSOAS COM FOME EM 25 PAÍSES

WASHINGTON, 11 Out 2010 (AFP) -A pobreza, os conflitos e a instabilidade política são responsáveis por um bilhão de pessoas com fome no mundo, muitas delas crianças na África e Ásia, destaca o relatório do Índice Global de Fome divulgado nesta segunda-feira.
Dos 122 países incluídos no estudo, 25 têm níveis considerados "alarmantes" de fome, e quatro nações da África registram números "extremamente alarmantes", destaca o relatório anual do Instituto Internacional de Pesquisas de Políticas de Alimentação (IFPRI, na sigla em inglês), da Concern Worldwide e do Welthungerhilfe.
A República Democrática do Congo (RDC) é o país em pior situação, com 75% da população subalimentada. A RDC também tem uma das maiores taxas de mortalidade infantil do mundo, revela o documento.
Três fatores foram utilizados para calcular o Índice Global de Fome (GHI, na sigla em inglês): a proporção de pessoas subalimentadas em um país, a prevalência do baixo peso nas crianças e a mortalidade infantil.
"Um prolongado conflito iniciado no fim dos anos 90 levou ao colapso econômico, ao deslocamento em massa de pessoas e a um estado crônico de insegurança alimentar na RDC", afirma o informe.
O índice situa os países numa escala de 100 pontos, sendo zero a melhor pontuação - sem fome - e 100 a pior, apesar de nenhum desses dois extremos ser alcançado na prática.
Uma pontuação maior que 20 revela níveis alarmantes de fome num país, e mais de 30 é "extremadamente alarmante".
A RDC se situou entre os quatro países - junto com Burundi, Eritreia e Chade - com níveis "extremadamente alarmantes" de fome, e é o único país que superou os 40 pontos.
Com exceção de Haiti e Iêmen, todos os países que registram níveis "alarmantes" de fome ficam na África subsaariana e na Ásia.
Estes são os países em ordem ascendente de severidade: Nepal, Tanzânia, Camboja, Sudão, Zimbábue, Burkina Fasso, Togo, Guiné-Bissau, Ruanda, Djibuti, Moçambique, Índia, Bangladesh, Libéria, Zâmbia, Timor-Oriental, Níger, Angola, Iêmen, República Central Africana, Madagascar, Ilhas Comores, Haiti, Serra Leoa e Etiópia.
Junto com Burundi, a RDC e a Eritreia, as Ilhas Comores e o Haiti registram mais de 50% da população subalimentada.
Bangladesh, Índia, Timor-Oriental e Iêmen registraram a maior prevalência de baixo peso nas crianças menores de cinco anos - mais de 40% nos quatro países.
Afeganistão, Angola, Chade e Somália tiveram a maior taxa de mortalidade infantil, com a morte de menores de 5 anos de 20% ou mais em cada um desses países.
A Coreia do Norte foi um dos nove países nos quais o índice aumentou de 16,2 pontos em 1990 a 19,4 em 2010. Os oito restantes são países subsaarianos e em todos menos três - Gâmbia, Suazilândia e Zimbábue - a causa é o conflito.
kdz/fp/cn

FONTE: Terra Notícias.

COMENTÁRIO: Enquanto isto, não faz muito tempo, recebi de um colega uma pesquisa feita sobre uma seleta lista de alimentos considerados os mais caros do mundo e consumidos por algumas “ilustres pessoas da elite mundial”, em “lugares especiais apenas freqüentado por elas”, e, quem sabe, provavelmente freqüentados até mesmo pelas elites destes Países citados como campeões da fome, mostrando assim, que onde há extravagância e abuso por parte de alguns, com certeza, é porque existe falta do essencial para muitos e, grande probabilidade de lavagem de dinheiro, num esquema semelhante ao que a loja Daslu fazia no Brasil e ao que muitas outras empresas (futebol, ong's, instituições religiosas, movimentos, facções e partidos políticos, etc) fazem para lavarem o dinheiro do contrabando, do narcotráfico, da sonegação fiscal, etc. E, o pior, pasmem, é que ainda tem gente que acha natural e concorda com estas barbáries, pois certa vez conversando com uma professora a mesma disse que concordava com tais preços como forma de manter a privacidade das pessoas importantes tendo em vista que tais lugares jamais serão frequentados pelos pessoas comuns!!!!
Vejamos alguns preços destes alimentos:



1) Caviar por 25 mil Reais



2) Uma trufa de chocolate por 5,2 mil Reais!


3) Uma porção de trufas bracas por 1 mil Reais!



4) Uma porção de sorvetes com folhas de ouro a serem ingeridas por 25 mil Reais!




5) Uma pizza por 1 mil Reais!


6) Martini por 15 mil Reais!


7) Chocolate com embalagem de ouro e cujo preço não foi revelado!

8) Um prato de carne Kobe por 100 Dólares!


9) Café Civet por 1,2 mil Reais

10) Garrafa de água por 17 Dólares!



11) Açafrão por 75 mil Reais!



Como vemos, em pleno século XXI ainda temos uma das maiores e mais antigas vergonhas da humanidade (a fome) presente num mundo chamado de pós-moderno, “civilizado” e “próspero” e, também constatamos quão atuais são os antigos ensinamentos religiosos que indicam sobre a necessidade de fraternidade, solidariedade e cooperativismo entre os seres humanos, quão atuais são os estudos e as reflexões sócio-econômicas e políticas de Josué de Castro e, como é urgente acabar no mundo com os vergonhosos e secretos paraísos fiscais ...

Carmem.

10 de out de 2010

RETIRANDO DO BAÚ-2 (UMA DIA VOCÊ APRENDE QUE...)

Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma.
E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança.
E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas.
E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.
E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.
Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo.
E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam...
E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso.
Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.
Descobre que se levam anos para se construir confiança e apenas segundos para destruí-la, e que você pode fazer coisas em um instante, das quais você se arrependerá pelo resto da vida.
Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias.
E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida.
E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.
Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam, percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.
Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa, por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vemos.
Aprende que as circunstâncias e os ambientes têm influência sobre nós, e nós somos responsáveis por nós mesmos.
Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que se pode ser.
Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser e que o tempo é curto.
Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo, mas se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve.
Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.
Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências.
Aprende que paciência requer muita prática.
Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.
Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas, do que quantos aniversários você celebrou.
Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha.
Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.
Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel.
Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que o ame, não significa que esse alguém não o ama com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.
Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo.
Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado.
Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte.
Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás.
Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores.
Você aprende que realmente pode suportar porque realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais.
E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!
Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o bem que poderíamos conquistar, se não fosse o medo de tentar...

Veronica A. Shoffstall (1971) ou William Shakespeare (1564 – 1616).

9 de out de 2010

QUEM MATA MAIS: AS GUERRAS OU AS CATÁSTROFES AMBIENTAIS?

01 de Outubro de 2010 • 07h57 • atualizado às 08h22

Uma entidade americana especializada em inteligência divulgou nesta sexta-feira uma nova gravação de áudio atribuída ao líder da Al-Qaeda, Osama Bin Laden. Na fita, Bin Laden manifesta preocupação com o aquecimento global e com as enchentes que atingiram o Paquistão no mês passado.
"O número de vítimas causadas pelas mudanças climáticas é muito grande... maior do que as vítimas de guerra", afirma Bin Laden, segundo o áudio divulgado pela entidade americana SITE Intelligence Group, que disse ter achado a gravação de 11 minutos em sites islâmicos.
A autenticidade da gravação ainda não foi comprovada. Bin Laden não se manifesta desde o dia 25 de março deste ano.
Na gravação, ele felicita os muçulmanos pelo final do Ramadã - no dia 10 de setembro passado - e critica alguns países muçulmanos por gastarem mais dinheiro com os seus exércitos do que com ajuda aos seus cidadãos.
Outros líderes da Al-Qaeda já haviam criticado o governo do Paquistão por não conseguir prestar assistência básica aos oito milhões de pessoas que ficaram desabrigadas devido às enchentes no país.

FONTE: Terra Notícias